Rua Labatut, 71 - São Bernardo do Campo - SP 11 4941-3662
Investigação ambiental

Investigação ambiental

Clique nas imagens para ampliar

As informações a seguir tem como objetivo auxiliar estudantes, docentes, profissionais da área ambiental e empresas de consultoria que atuam no gerenciamento de áreas contaminadas.

ESTUDOS AMBIENTAIS

O gerenciamento de uma área contaminada é composto por várias etapas de investigação ambiental, sendo elas: investigação ambiental preliminar, investigação ambiental confirmatória, investigação ambiental detalhada, análise de risco, remediação da área contaminada e monitoramento ambiental.

A investigação ambiental se inicia em áreas que possuem histórico de ocupação por atividades com potencial de contaminação, podendo ser áreas industriais, comerciais e até mesmo residenciais.

A avaliação preliminar para investigação ambiental de uma área consiste em levantar através de documentações, imagens aéreas e entrevistas com residentes e comerciais do entorno da região, informações relevantes a respeito das atividades realizadas no site, para posterior determinação da estratégia de investigação a ser traçada.

A partir das informações obtidas em relação às atividades executadas, são determinados os pontos de investigação de solo e água subterrânea, através da coleta de amostras de solo para análises químicas, instalação de poços de intrusão de vapores e poços de monitoramento rasos. As análises químicas a serem realizadas nas amostras de solo e água subterrânea coletadas são determinadas de acordo com as substâncias químicas de interesse para cada atividade realizada na área, visando a avaliação de todos os possíveis contaminantes existentes nos compartimentos ambientais.

Caso seja constatada contaminação em fase retida, são determinados os novos pontos de sondagem a serem realizadas para delimitação da contaminação no solo.

Se for constatada contaminação em fase dissolvida, são determinados novos pontos para instalação de poços de monitoramento rasos, visando a delimitação das plumas de contaminação no plano horizontal, e pontos para instalação de poços de monitoramento multiníveis, para delimitação da contaminação no plano vertical.

Os poços multiníveis são instalados de acordo com as camadas litológicas encontradas na área, visando a determinação da profundidade atingida pela contaminação e a possível propagação desses contaminantes a camadas mais profundas do aquífero freático.

Caso o site apresente contaminação em fase livre, devem ser tomadas medidas emergenciais para remoção do produto, visando a proteção dos receptores envolvidos.

Após a delimitação de toda a contaminação, é realizada a análise de risco, finalizando o processo de investigação ambiental para início da remediação, caso as concentrações obtidas ultrapassem as concentrações máximas aceitáveis (CMAs) para os cenários de exposição existentes relacionados aos receptores locais.

Gostou? compartilhe!