Rua Labatut, 71 - São Bernardo do Campo - SP 11 4941-3662
Remediação ambiental

Remediação ambiental

Clique nas imagens para ampliar

As informações a seguir tem como objetivo auxiliar estudantes, docentes, profissionais da área ambiental e empresas de consultoria que atuam no gerenciamento de áreas contaminadas.

REMEDIAÇÃO

A Remediação Ambiental é uma etapa importantíssima na recuperação de uma área contaminada. É nesta etapa que as metas das concentrações de contaminantes deverão ser atingidas. Estas metas são pré-estabelecidas no estudo de Avaliação de Risco, que deve ser executado após a Investigação Detalhada.

A Remediação pode ser executada de diversas formas e técnicas. O modo de trabalho deverá ser escolhido pelo responsável técnico da área, normalmente a consultoria ambiental contratada pelo responsável legal.

As principais técnicas de Remediação Ambiental empregadas no Brasil são:

Remediação Ambiental por Remoção de Solo Contaminado

Esta técnica é normalmente empregada para áreas em que a contaminação esteja nas partes mais rasas do solo, e que os tipos de contaminantes sejam de baixa mobilidade. Pode-se falar que esta técnica demanda pouca tecnologia, mas deve ser realizada com muito cuidado, por profissionais competentes, capacitados e com experiência. Para o transporte do solo contaminado, é emitido um CADRI (Certificação de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental) e em seguida o solo é levado para locais de armazenamento, reprocessamento, incineração ou até disposição final, sendo que, todos eles devem ser licenciados pelo órgão ambiental competente.

Remediação Ambiental por Pump & Treat (Bombeamento e Tratamento)

Está técnica de remediação é uma das mais empregadas para a limpeza da água subterrânea. Trata-se de bombas submersas aos poços de bombeamento, que mandam a água subterrânea contaminada para o tratamento externo. O tratamento pode ser realizado de forma química, física ou biológica.

Remediação Ambiental por MPE (Extração Multifásica)

O sistema de extração Multifásica é utilizado para a extração e tratamento da fase dissolvida e gasosa e recuperação da fase livre. A extração dos contaminantes é feita através de um sistema de extração a vácuo.

Remediação Ambiental por Oxidação Química In Situ

A Oxidação Química In Situ é uma técnica normalmente empregada para contaminações por VOC (Compostos Orgânicos Voláteis). A mistura dos oxidantes é feita em superfície e posteriormente é injetado no solo. Os principais oxidantes utilizados no Brasil são: Permaganato de Potássio, Peróxido de Hidrogênio e Ozônio.

Remediação Ambiental por Thermal Remediation (Remediação Termal)

Esta é uma técnica de sucesso para remediações de áreas contaminadas por compostos voláteis clorados, compostos orgânicos semi voláteis e até casos de fase livre por DNAPL e LNAPL.

A Remediação Termal é realizada através de eletrodos que promovem trocas de energia entre si, provocando o aquecimento do solo e seus contaminantes. No Brasil esta técnica é relativamente nova, porém em todos os casos que foi aplicada, obteve-se sucesso em um curto período de tempo.

Gostou? compartilhe!